DISPUTAS NO MERCADO DE EQUIPAMENTOS PARA LABORATÓRIOS DE PESQUISA

o caso dos fermentadores para etanol de segunda geração

  • Angelino dos Santos Gama Filho Faculdade de Tecnologia de São Carlos (FATEC) - São Carlos - SP - Brasil
  • Martin Mundo Neto Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) - Taquaritinga - SP - Brasil

Resumo

Este artigo apresenta a disputa entre grandes empresas fornecedoras de fermentadores para a produção de etanol de segunda geração como processo de construção de novos mercados, por meio de análise das informações institucionais publicadas pelas empresas envolvidas, além de um conjunto de entrevistas com colaboradores da DuPont para obter os detalhes da estratégia de escolha do fornecedor durante a implantação do Centro de Inovação Brasil da DuPont em Paulínia / SP. O objetivo deste trabalho é indicar como as instituições que sustentam o mercado de fermentadores ocorreram em função da ação de atores sociais hábeis, uma vez que a empresa Sartorius, apesar de líder mundial neste segmento e possuir, até aquele momento, contrato de exclusividade com a DuPont, em âmbito global, perdeu a concorrência para a empresa Eppendorf. A reputação da Eppendorf, em especial, nos serviços de pós-vendas entre os pesquisadores brasileiros, contribuiu para que as instituições que sustentavam este mercado fossem redefinidas, notadamente a estrutura de governança e as normas das transações. 

Palavras-chave

Publicado
17/12/2017
Como citar este artigo
GAMA FILHO, Angelino dos Santos; NETO, Martin Mundo. DISPUTAS NO MERCADO DE EQUIPAMENTOS PARA LABORATÓRIOS DE PESQUISA. Revista Interface Tecnológica, [S.l.], v. 14, n. 2, p. 13, dez. 2017. ISSN 2447-0864. Disponível em: <http://159.203.166.88/index.php/interfacetecnologica/article/view/203>. Acesso em: 17 jan. 2018.
Formatos para citação deste artigo
Seção
Tecnologia em Gestão Empresarial