CONFLITOS ENTRE A PRODUÇÃO ORGÂNICA EM GRANDE ESCALA E A AGROECOLOGIA

o caso da fazenda da toca

  • Guilherme José Reali Pozzi Faculdade de Tecnologia de São Carlos (FATEC) – SP – Brasil
  • Martin Mundo Neto Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil

Resumo

Em 2015, o mercado brasileiro de orgânicos movimentou US$634,52 milhões e espera um crescimento de 30% no seu faturamento para esse ano. Já as exportações somaram US$40,6 milhões no último ano, num mercado mundial que movimenta US$80 bilhões por ano, com crescimento previsto de 15% para 2016. Tradicionais grupos empresariais viram nesse mercado uma nova oportunidade de investimentos, como no caso, aqui analisado, da Fazenda da Toca, propriedade da família Diniz, dona de uma das maiores fortunas do país, e com amplo conhecimento no mercado varejista. A Fazenda voltou toda sua produção para produtos orgânicos, almejando ser a maior produtora no Brasil. Mas, seria possível a produção orgânica em grande escala em harmonia com os princípios da agroecologia? O objetivo deste trabalho é indicar a falta de consenso sobre as estratégias para promover o aumento da produção orgânica. Por um lado, um conjunto de ações, como os investimentos em consultoria especializada na agroecologia e pesquisas alinhadas aos princípios agroecológicos, garantiu a certificação orgânica ao empreendimento e contribuiu para ampliar sua legitimidade no campo. Mas, outras ações, como gestão orientada ao mercado dos grandes grupos varejistas e de exportação, terceirização de processos produtivos, vínculo com holding financeira familiar e desinvestimentos de linhas de produtos, mantém o empreendimento alinhado com o polo dominante do agronegócio brasileiro.

Palavras-chave

Publicado
29/07/2017
Como citar este artigo
REALI POZZI, Guilherme José; NETO, Martin Mundo. CONFLITOS ENTRE A PRODUÇÃO ORGÂNICA EM GRANDE ESCALA E A AGROECOLOGIA. Revista Interface Tecnológica, [S.l.], v. 14, n. 1, p. 16, jul. 2017. ISSN 2447-0864. Disponível em: <http://159.203.166.88/index.php/interfacetecnologica/article/view/144>. Acesso em: 26 set. 2017.
Formatos para citação deste artigo
Seção
Tecnologia em Agronegócio